Previsões

“Haverá um dia em que a humanidade avançará tanto no campo da ciência e da tecnologia que o objeto de seu estudo se confundirá consigo mesmo.
O homem-máquina e a máquina-homem serão um só.
Quando este dia estiver eminente e o ser humano perceber que não poderá mais voltar atrás na sua história já traçada, um novo cenário mundial se instaurará dando início a uma nova corrida pela sobrevivência.
De um lado um povo tentando manter suas origens intactas, de outro, uma nova sociedade tentando estabelecer seus próprios passos.
Seja qual for a perspectiva, o mundo jamais será o mesmo quando a fagulha da vida se instaurar além do DNA…

A situação ficará tão crítica que mesmo que a sociedade tenha conquistado grandes avanços na área da diplomacia e da paz mundial, passando eras sem mais presenciar conflitos armados, o mesmo se tornará inevitável e um embate entre homens e máquinas culminará em uma destruição em massa possivelmente desfavorável aos humanos, falhos na lógica estratégica insuperável pelas máquinas frias e calculistas. A humanidade será praticamente dizimada em ataques nucleares espalhados pelo globo coordenados maestralmente pelas mentes de silício e somente um milagre poderá mudar essa previsão pessimista porém realista…

O planeta Terra sofrerá este perigo de natureza muito maior do que os atuais aquecimento global, desmatamento ou poluição. Um risco à vida e à toda inteligência até aqui desenvolvida. Hoje eu, Pontus, filho de Gaia, saio dos domínios de meu reino aquático e começo a engendrar uma ideia de salvação, muito longe da solução, mas uma esperança que não reside nem no homem nem nas máquinas, mas no que há de melhor entre elas. Um dia, este mundo conhecerá Noah Stalder. Aquele que foi concebido como a última esperança de nosso planeta na restauração da paz universal.” – (Rei Pontus)